Hercílio Maes

Hercílio Maes, ­médium de Ramatís, nas­ceu e viveu em Curitiba, Paraná, por 80 anos (1913 – 1993). Completou três anos do curso de Medicina, que inter­rom­peu por ­razões de saúde, vindo a for­mar-se pos­te­rior­men­te em Direito, pro­fis­são que exer­ceu para­le­la­men­te à de Contador.
Aos 30 anos, após ver aflo­rar sua mediu­ni­da­de, teve con­ta­to com Ramatís, com o qual pos­suía laços espi­ri­tuais de remo­tas eras. Ciente do com­pro­mis­so de tra­ba­lho assu­mi­do antes de seu reen­car­ne, pas­sou a psi­co­gra­far atra­vés da mediu­ni­da­de intui­ti­va a série de obras de Ramatís, que abran­ge temas iné­di­tos e des­per­ta­do­res, de fácil recep­ti­vi­da­de ao lei­tor por apre­sen­tar, de manei­ra aces­sí­vel, o conhe­ci­men­to ini­ciá­ti­co mile­nar.
Universalista e estu­dio­so das mais diver­sas cor­ren­tes espi­ri­tua­lis­tas, Hercílio Maes foi maçon, rosa-cruz e teo­so­fis­ta. Paralelamente à tare­fa de psi­co­gra­fia, foi ­médium recei­tis­ta de rara efi­ciên­cia. Através da Radiestesia, em que era peri­to, aten­dia com o recei­tuá­rio homeo­pá­ti­co gra­tui­to cen­te­nas de enfer­mos por sema­na em um peque­no cen­tro espí­ri­ta de Curitiba. Só acei­ta­va, via de regra, pacien­tes desen­ga­na­dos da Medicina; os mais neces­si­ta­dos saíam com a pró­pria medi­ca­ção for­ne­ci­da por ele.
A ­legião de casos com­ple­xos, exó­ti­cos e “incu­rá­veis” resol­vi­dos com assis­tên­cia de uma equi­pe de médi­cos do Espaço nunca foi men­cio­na­da por Hercílio, cujo traço mar­can­te de tem­pe­ra­men­to e de vida era a sim­pli­ci­da­de. Caracterizava-se pela índo­le gene­ro­sa e a sin­ge­le­za espi­ri­tual com que aco­lhia a todos e encan­ta­va audi­tó­rios nas pales­tras que mes­cla­vam conhe­ci­men­to trans­cen­den­tal e per­ma­nen­te bom-humor.
Deixou neste plano a espo­sa, Dª Eleonora Maes, com­pa­nhei­ra de todas as tare­fas, três ­filhos (Iara, Zélia e Mauro) e ­vários netos.

Clique aqui para ver os livros de Hercílio Maes





Era uma vez um espírita

Paz e Amor, Bicho!