Aluno de Mirim

Título: Aluno de Mirim
Autor: Sergio Navarro Teixeira
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 98
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Costurado e Colado
ISBN: 9788576184904
Edição:
Lançamento: Janeiro de 2020
Preço: R$ 35,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: É preciso que cada filho de Umbanda saiba que o seu trabalho feito num terreiro depende muito e inteiramente da forma como ele vive a sua própria vida material. – Caboclo Mirim

Caboclo Mirim ensinava que a Umbanda é para ser vivida, principalmente nas pequenas coisas do cotidiano. Mas não é fácil ensinar que altares e imagens santas nunca irão substituir o verdadeiro altar do templo sagrado do coração. A “Escola da Vida” preconizada por Mirim vai muito além dos rituais na Tenda, dos grandes tambores, do uniforme branco e da maravilhosa Gira mensal.
No seu primeiro trabalho, Reflexões sobre a Escola de Caboclo Mirim, publicado pela Editora do Conhecimento, o autor apresentou um estudo minucioso sobre a teologia umbandista e a ritualística praticada pelo Mestre. Agora, nos leva a conhecer melhor sua filosofia de desenvolvimento humano, o verdadeiro sentido de uma religião, que conduz cada Aluno de Mirim às experiências íntimas que precisa viver, num verdadeiro processo de despertar: livre de medos, de superstições, e consciente da sua responsabilidade diante da própria Centelha de Vida!

Aquele que não tiver disciplina para entender a si próprio, nunca poderá entender os outros. – Caboclo Mirim


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.


A Tenda Espírita Mirim

Título: A Tenda Espírita Mirim
Autor: Diamantino Fernandes Trindade
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 278
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 9788576184775
Edição:
Lançamento: Julho de 2019
Preço: R$ 40,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: A EDITORA DO CONHECIMENTO traz aos leitores uma importante obra sobre dois baluartes da Umbanda: Caboclo Mirim e seu médium Benjamim Figueiredo, que, juntamente com Zélio de Moraes e seus contemporâneos, deu uma enorme contribuição para a descriminalização e crescimento dessa religião ancestral. Fundada em 1924, a Tenda Espírita Mirim administrada por ele deu origem a inúmeras outras casas espalhadas pelo território nacional, tornando-se um dos mais importantes núcleos umbandistas do país, porque funcionava como uma escola-modelo muito à frente de seu tempo. É pelas mãos do pesquisador Diamantino Fernandes Trindade, através de sua constante tarefa de resgate histórico da memória umbandista, que esse missionário notável e infatigável ressurge nas páginas deste livro para relembrar seu papel numa época em que a Umbanda era muito mal compreendida, e quando reinava uma verdadeira desunião entre seus adeptos e no próprio seio de suas instituições. Foi Benjamim Figueiredo quem difundiu a ideia de uma umbanda sadia, discreta, sem matança de animais, numa harmonia perfeita entre amor e disciplina, abolindo de seus rituais elementos ligados a “macumbas” e “feitiçarias” reinantes na época, bem como a outros relacionados ao culto católico e à cultura africana.
Não é possível esquecer uma escola tão profícua e bela em seus mistérios e simplicidade como a Escola de Mestre Mirim. Por isso, o extenso material reunido nesta obra, com preciosos depoimentos, inúmeras fotos, vasto material jornalístico, e inclusive um adendo intitulado “O vocábulo Umbanda na palavra de Ramatís”, dará oportunidade a muitos autores umbandistas de rever seus conhecimentos e conceitos a respeito desse importante movimento espiritualista.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.


Feiticeiros e Feitiçaria no Segundo Império do Brasil

Título: Feiticeiros e Feitiçaria no Segundo Império do Brasil
Autor: Diamantino Fernandes Trindade
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 436
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 9788576184607
Edição:
Lançamento: Janeiro de 2019
Preço: R$ 55,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: A feitiçaria brasileira, “precursora” da macumba, é o tema principal deste livro e assunto dos mais palpitantes para os adeptos dos cultos afro-brasileiros e outros segmentos religiosos. A feitiçaria brasileira é, em parte, uma herança da colonização portuguesa no Brasil, bem como dos negros que aqui chegaram escravizados e algumas das práticas místicas dos índios. Nesta obra, o pesquisador Diamantino Fernandes Trindade mostra a convergência entre a feitiçaria, a macumba e a bruxaria. Faz o resgate de matérias, artigos e reportagens de diversos periódicos cariocas e de outros estados sobre a feitiçaria durante o Segundo Império brasileiro e sua “transição” para a macumba nas primeiras décadas do século vinte. Antes dos temas relativos à feitiçaria, macumba e bruxaria, ele apresenta alguns artigos que fornecem subsídios para o entendimento das matérias históricas resgatadas, como o Calundu, o Candomblé Colonial, e Pai João de Camargo, de Sorocaba, médium excepcional, que foi retratado no filme Cafundó, com Lázaro Ramos em seu papel. Destaque especial para o célebre feiticeiro da corte brasileira, Juca Rosa, sua prisão, o processo e a condenação que fizeram correr rios de tintas nos jornais cariocas. Destaca também as famosas perseguições policiais contra os terreiros dos feiticeiros, macumbeiros e bruxos. Uma rica galeria de imagens encerra esta obra.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.


Umbanda de A a Z – Vol. 2

Título: Umbanda de A a Z - Vol. 2
Autor: Maria Teodora Ribeiro Guimarães
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 260
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 9788576184546
Edição:
Lançamento: Setembro de 2018
Preço: R$ 35,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: Umbanda só existe uma: aquela que é pautada na Lei Divina do Amor Universal. O que existe de diferente fica por conta dos diversos graus de entendimento de seus praticantes, que podem ser induzidos a equívocos em seus rituais, quando estes se baseiam apenas na tradição oral transmitida de geração a geração. Por essa razão, é chegada a hora de erguer a ponta do véu e dar início ao trabalho de esclarecimento sobre a real origem, percurso e ritualística da verdadeira Umbanda, desmistificando esse tão incompreendido e deturpado cerimonial. Justamente num momento em que o homem adentra cada vez mais o mundo tecnológico, optando pela mídia, e por conseguinte distanciando-se das leituras verdadeiramente esclarecedoras, torna-se prioridade disponibilizar esta obra a fim de facilitar o entendimento de médiuns, frequentadores de casas umbandistas e estudiosos que buscam esclarecimento sobre o vasto universo deste culto que se originou no Astral, há milênios, muitíssimo antes de ter migrado para a África. Umbanda de A a Z (volume 2) reúne, em textos curtos e objetivos, assuntos diversos organizados em verbetes, tais como: a razão do surgimento das mediunidades, os graus de iniciação, a sequência de obrigações de cabeça, o batismo, a grafia de pontos riscados completos, as demandas, o triângulo fluídico, as manifestações-forma e a desmistificação dos exus, crianças e pretos velhos, o uso de charutos, bebidas e doces em festividades, e o vestuário exótico dos sacerdotes da atualidade. Mas estes são apenas os temas mais simples. O assunto principal circula por entre os segredos da magia e o estreito fio de discernimento que a conduz para o bem ou para o mal. Este livro é, pois, um acervo que disponibiliza conhecimento de inestimável valor deixado na Terra por Roger Feraudy, último médium a manifestar Babajiananda (Pai Tomé) e Thamataê (Caboclo das 7 Encruzilhadas), dois baluartes da Umbanda.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.


História da Umbanda no Brasil – Vol. 9

Título: História da Umbanda no Brasil - Vol. 9
Autor: Diamantino Fernandes Trindade
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 194
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 9788576184492
Edição:
Lançamento: Agosto de 2018
Preço: R$ 30,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: A Macumba é o tema principal deste livro, assunto dos mais polêmicos dos cultos afro-brasileiros. Nesta obra Diamantino Fernandes Trindade resgata interessantes publicações sobre as macumbas cariocas e de outros pontos do país. Importantes reportagens dos periódicos Critica, Revista da Semana, O Imparcial (BA), A Batalha, A União, O Jornal, Excelsior, A Nação, A Ordem, A Cruz, Ultima Hora e Diretrizes, mostram as perseguições policiais, da Igreja Católica e da imprensa às macumbas que faziam parte do cotidiano da vida do povo e também o charlatanismo de alguns pais e mães de santo. Reportagens palpitantes e curiosas fazem parte desta obra como: Zélio de Moraes rotulado de macumbeiro, o trabalho do pai de santo Abedé, A Caravana Negra, grupo liderado por D. Pedro I, que trabalhava espiritualmente para atender os desejos, quase sempre escusos, do Imperador. Macumba na Alemanha, a macumba em Caxias, onde acontecia o rito do famoso Joãozinho da Goméia e uma carta aberta de Antônio Maia dirigida a José Alvares Pessoa; Banzo, uma toada sertaneja de Murillo Mendes; um importante inquérito sobre a verdade da macumba e a apresentação de Seu Sete da Lira nos programas do Chacrinha e de Flávio Cavalcanti em agosto de 1971. Além disso, temos um texto sobre o escritor João do Rio, autor de As Religiões do Rio, e outros dois sobre os famosos pais de santo Jubiabá e Juca Rosa. Assim finalizamos esta série História da Umbanda no Brasil.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.


História da Umbanda no Brasil – Vol. 8

Título: História da Umbanda no Brasil - Vol. 8
Autor: Diamantino Fernandes Trindade
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 330
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 9788576184324
Edição:
Lançamento: Abril de 2018
Preço: R$ 40,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: Nesta obra, que encerra a série História da Umbanda no Brasil, Diamantino Fernandes Trindade resgata importantes publicações dos periódicos Jornal do Recife, O Que Há, Diário de Notícias, Diário Carioca, Vamos Ler!, A Cruz, Manchete, Fauna, Tribuna da Imprensa, Gazeta de Umbanda, Jornal da República, O Liberal e O Tico Tico. São matérias palpitantes que nos remetem a várias fases do movimento umbandista, tais como: Despacho no Senado e A caridade espírita no Rio de Janeiro. O autor-aprendiz escreve sobre a linha branca de umbanda em uma época em que somente Leal de Souza redigia sobre o tema. Adolpho Morales mostra a influência da música negra nos ritos afro-brasileiros. O Batuque do Rio Grande do Sul é abordado por Ascenso Ferreira. Wladimir Cardoso de Freitas escreve uma importante matéria sobre a associação do homossexualismo com a personalidade do Orixá. Ricardo Kotscho realiza uma série de reportagens sobre a expansão do que ele denominou de umbandomblé, alusão aos cultos de umbanda e candomblé. E ainda se pode ter acesso, na íntegra, a dois capítulos da rara obra Umbanda: Escola da Vida, escrita por Benjamim Figueiredo e publicada pela Tenda Espirita Mirim. Destaque especial é dado a palestra As duas faces da moeda, proferida por W. W. da Matta e Silva.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.


História da Umbanda no Brasil – Vol. 7

Título: História da Umbanda no Brasil – Vol. 7
Autor: Diamantino Fernandes Trindade
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 220
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 9788576184287
Edição:
Lançamento: Fevereiro de 2018
Preço: R$ 40,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: A macumba é tema principal deste livro, assunto dos mais polêmicos dos cultos afro-brasileiros em função do desconhecimento e preconceito da população. Diamantino Fernandes Trindade resgata aqui importantes publicações sobre as macumbas paulistanas. Reportagens dos periódicos Jornal de Notícias, Correio de São Paulo e Diário Nacional mostram as perseguições policiais e o charlatanismo que faziam parte do cotidiano das macumbas na cidade de São Paulo, numa época em que a Delegacia de Costumes e Jogos causava arrepios aos seus praticantes. O delegado Costa Netto e o subchefe Norberto Ferreira dos Santos não davam trégua àqueles que participavam dos cultos afro-brasileiros. O Gabinete de Investigações, localizado na Rua dos Gusmões, era bem conhecido por muitos macumbeiros, benzedores, benzedeiras e “feiticeiros” da capital paulistana, os quais, volta e meia, eram levados para depoimentos e ficavam detidos por vários dias. Esta obra também apresenta matérias sobre as macumbas cariocas e paranaenses, bem como reportagens interessantes e curiosas: Macumba na Torre Eiffel, Macumba nos times de futebol da Bahia, Caboclo incorporando o réu, em pleno júri, e um cemitério apenas para umbandistas em Curitiba. Alguns livros são analisados pelo autor: Senzala e Macumba, A Virgem da Macumba e Maria Padilha e toda a sua quadrilha. Todo um capítulo aborda a participação da macumba no cinema e nos discos.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.