A Arte de Interpretar a Vida

aadiav_02
Título: A Arte de Interpretar a Vida
Autor: Adolfo Marques dos Santos
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 470
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 978-85-78618-348-8
Edição:
Lançamento: Junho de 2015
Preço: R$ 60,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: Atendendo ao pedido dos mentores espirituais que orientam a implantação dos Adventos Crísticos em todo o planeta, a obra A Arte de Interpretar a Vida nos leva a criar intimidade com Deus, a partir dos exercícios de autodescobrimento, de autoajuda, de autoiluminação, ao reconhecermos que o ser humano é o que pensa,  aspira e ama.
O livro nos conduz a pensar positivamente, advertindo-nos fortemente quanto à Lei de Ação e Reação, a aspirarmos tudo que for nobre, belo, luminoso, divino, sagrado, jubiloso, a amarmos a vida, agradecendo sempre ao Autor da Vida. Solicita ainda que abramos nossos braços e abracemos nossa existência, certos de que somos artífices de nossa trajetória existencial.
Por se tratar de um diálogo com Deus, a própria leitura é medicamentosa, porque movimenta energias para manter a nossa saúde e,  assim, adquirirmos com mais abrangência o equilíbrio psicoemocional espiritual, despertando em nós o bom humor, a alegria, o entusiasmo pela vida e nossa força mental... despertando o nosso Deus Interior... despertando os Atributos do Criador que existem em latência nas criaturas. Com esse elenco de valores na tela mental, do seu interior surgirão paisagens policromáticas de vibrações edênicas, fazendo com que almeje mais verdade e mais luz para o dia a dia da vida...
Nesse diálogo com Deus sentirá vontade de falar de saúde, luz, amor, vida, bondade, misericórdia, beleza, ternura, mansuetude, música, perfumes, de cores... Sentirá vontade de falar da Criação e do Criador — o Autor da Vida.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.

Compartilhe:

  

Você também poderá gostar de:

  novos_rumos_02  cristianismo_02  o_fim_dos_tempos_02  a_predest_02 


Era uma vez um espírita

Paz e Amor, Bicho!