A Força da Vida – Pocket Book

a_forca_da_vida_02
Título: A Força da Vida (Pocket Book)
Autor: Anna Gurgel
Coautor: Sem coautor
Formato: 10,5x17,5cm
Páginas: 306
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 85-7618-241-2
Edição:
Lançamento: Agosto de 2011
Preço: R$ 19,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: As reflexões feitas em A Força da Vida, de Anna Gurgel, nos levam a questões pertinentes num mundo cibernético onde o material, o tecnológico e o espiritual tendem a ocupar um só espaço no pensamento dos homens.
Anna Gurgel reúne ensinamentos de seres espirituais sobre a pergunta que, apesar de todo o avanço da tecnologia e da ciência, continua um mistério: Há provas da finitude da consciência após a passagem para o mundo espiritual? O raciocínio do leitor se defrontará com esta e muitas outras questões que incentivam a curiosidade e o confronto com a transcendência.
Através do interesse despertado por A Força da Vida, o conceito da existência, em qualquer estágio, plano, dimensão ou sistema, acaba por levar à conclusão irrefutável de que onde a Luz de Deus está presente, em sua forma ordenada, está presente a consciência cósmica infinita que cabe a cada um de nós decifrar.
O livro traz algo novo, algum frescor espiritual para o enfrentamento de um final de tempo exaurido pelo desrespeito e destruição de raças, nações e seres naturais que fazem parte da biodiversidade colocada no mundo para criar os belos contrastes e equilibrar a natureza.
A Força da Vida nos convida ao exercício de libertação dos limites da materialidade, pois nos revela que a consciência deste mundo traz a possibilidade de intercâmbio constante com outros planos de existência através da mente, sem que haja a cisão da morte e, sim, o regresso à casa interior onde descobriremos que a vida é muito mais do que uma simples passagem pelo planeta Terra.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.

Compartilhe:

  

Você também poderá gostar de:

  viagem_astral_g  episodio_g  a_sacerdotisa_eco_g  paraiso_pocket 


Era uma vez um espírita

Paz e Amor, Bicho!