A Sobrevivência do Espírito

a_sobrevivencia_10_13
Título: A Sobrevivência do Espírito
Autor: Ramatís
Coautor: Atanagildo
Formato: 14x21cm
Páginas: 320
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 978-85-7618-129-3
Edição: 10ª
Lançamento: Setembro de 2007
Preço: R$ 50,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: A Sobrevivência do Espírito, obra de Ramatís e seu discípulo Atanagildo aborda a fisiologia oculta do corpo astral, a vida nos planos suprafísicos, e os poderes da alma em liberdade na sua verdadeira pátria.
Analisa os sistemas e órgãos do corpo astral, com seu metabolismo transcedental; as incríveis dimensões do sentido da vista, no Além, que já prenunciam a onisciência futura do ser; a volição, precursora da onipresença intrínseca à centelha divina; as forças mentais e suas criações, tão fascinantes como contos de fada, atestando a onipotência que vive na intimidade dos pequenos deuses que somos – como a encantadora descrição da magia colorida e terapêutica de espíritos angélicos sobre um chafariz de sua cidade astral.
Trata da música e seus efeitos, dos arcanjos constelatórios ao homem encarnado. Atento repórter, Atanagildo desce a minúcias sobre a música que se cultiva nas esferas astrais superiores, como instrumentos, gêneros, compositores e executantes.
Na segunda parte, inclui-se o mais singular estudo sobre um instrumento vital para a humanidade do Terceiro Milênio: o Esperanto. Ramatís desvenda o planejamento oculto do Comando Planetário para a Missão Esperanto na Terra, a estrutura mantrânica dessa língua fraterna, composta pelos técnicos siderais, dotada de poderosa força esotérica para servir de elo entre os homens, e a missão de Zamenhoff e seus aspectos ocultos.. Atanagildo acrescenta a extraordinária descrição de uma Academia de Esperanto no Astral Superior do Brasil. Ramatís conclui com elucidações sobre sonhos e recordação do passado, e o suicídio.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.

Compartilhe:

  

Você também poderá gostar de:

  o_vale_02  um_jesus_02  o_despertar_g  avnpm18_02 


Era uma vez um espírita

Paz e Amor, Bicho!