As Forças Naturais Desconhecidas

as_forcas_02
Título: As Forças Naturais Desconhecidas
Autor: Camille Flammarion
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 448
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 85-7618-222-1
Edição:
Lançamento: Maio de 2011
Preço: R$ 55,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: Camille Flammarion foi um dos cientistas mais respeitados do século dezenove. Pesquisador incansável, compromissado acima de tudo com a verdade dos fatos, aproximou-se dos fenômenos mediúnicos, que ocupavam manchetes e auditórios naquela época, e de observadores sérios, como Allan Kardec. Participou do círculo de estudos do codificador e foi o escolhido para pronunciar o discurso de despedida, sobre o caixão mortuário de Kardec.
Seu propósito, ao escrever a obra Forças Naturais Desconhecidas, foi um só: demonstrar que tais fatos – mesas girantes e todo o repertório de fenômenos físicos que abundavam na época – eram reais, qualquer que fosse a origem por trás deles. “Obstino-me a somente dizer aquilo que sei, mas o digo. E se aquilo que sei pode desagradar, tanto pior para os preconceitos, a ignorância geral e o bom-tom das pessoas distintas”.
O famoso astrônomo descreve aqui, de forma minuciosa, um vasto elenco de fenômenos, desde as experiências no grupo de Allan Kardec, as sessões realizadas por ele com a médium Eusápia Paladino, fatos registrados pela Sociedade Dialética de Londres, por William Crookes, e experiências e observações diversas. De todos esses fenômenos, conclui taxativamente: “Eles existem, são reais, e trata-se de forças naturais, embora desconhecidas da humanidade”.
Esse registro histórico dos fatos, chamados erroneamente de sobrenaturais, é, pois, um documento precioso para se conhecer os primórdios do Espiritismo, o modelo das sessões experimentais da época, e os fenômenos físicos que abundavam naquela ocasião, para despertamento da humanidade.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.

Compartilhe:

  

Você também poderá gostar de:

  a_outra_021  a_grande_pi  urania_02  Novaera_g 


Era uma vez um espírita

Paz e Amor, Bicho!