O Evangelho e a Lei de Deus

oeealD_02
Título: O Evangelho e a Lei de Deus
Autor: Adolfo Marques dos Santos
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 352
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 978-85-7618-287-0
Edição:
Lançamento: Janeiro de 2013
Preço: R$ 55,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: O Mestre amado, valendo-se dos mais variados símbolos conhecidos e das mais belas paisagens, procurou nas Suas assertivas levar os Seus ouvintes a refletir sobre o que seria o Reino de Deus no homem.
Nestes apontamentos, incineramos a fé sem fidelidade à Lei de Deus e a crença sem o conhecimento libertador transcendente. Posicionamos o homem diante da Lei de Causa e Efeito de forma que ele compreenda que, sem mérito, não há salvação. Fazemos ver que, enquanto ele não conseguir desintegrar suavemente a sua personalidade, para, na mesma proporção, integrar-se à cosmicidade universal, não conseguirá amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, pois pureza de coração exige a diluição do ego e a conscientização do Eu Divino.
Enfatizamos a essencialidade do homem, procurando despertar-lhe o Eu Crístico, sem lhe tirar a sublime emoção humana, tão importante para os mais experientes de Deus e tão motivadora para a aquisição de novos valores. Rasgamos o véu da falsa religiosidade e conduzimos o leitor a refletir que, enquanto se caminha pelas vias tão somente da razão, não se consegue ver a Deus, pois, para que o coração veja, é preciso que os olhos estejam fechados. Assim, enquanto os olhos veem o mundo de Deus, o coração sente o Deus do mundo.
Sinalizamos que a purificação dos sentimentos distancia o espírito humano, de maneira naturalíssima, do ter egoístico, conduzindo-o à unificação do crístico ser, pois onde predomina o ego da separatividade haverá o vencedor da relatividade. Enfim, abrimos uma fresta para o homem meditar que, sem impulso para a eternidade, não se gera energia com o dínamo da vontade, visando à autoespiritualização pela compreensão da necessidade de se integrar ao Princípio Cósmico ou Deus de todos os mundos.
Espiritualizar-se é ser vencedor de si mesmo, das suas más inclinações, para que melhor possa representar os interesses da vida universal até tornar-se um bem-aventurado, porque se graduou, por esforço próprio, perante a Lei de Deus... Tornando-se puro de coração, pode ver a Deus.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.

Compartilhe:

  

Você também poderá gostar de:

  novos_rumos_02  aadiav_02  cristianismo_02  perolas_02 


Era uma vez um espírita

Paz e Amor, Bicho!