Paixão Escrava

Título: Paixão Escrava
Autor: Rosana Mates
Coautor: Sem coautor
Formato: 14x21cm
Páginas: 200
Categoria:
Capa: 4 cores (Laminação fosca)
Acabamento: Cola PUR
ISBN: 9788576183990
Edição:
Lançamento: Junho de 2017
Preço: R$ 35,00


Quero comprar este livro.

Sinopse: Sebastião tinha apenas oito anos. Era um escravo esperto, inteligente e serelepe. Apesar da pouca idade, tinha uma compreensão muito lúcida dos fatos, algo que já trazia consigo. Filho de Jurema, a serviçal do casarão, sofria maus tratos nas mãos de uma sinhá amarga e fria. Cesário, o senhor da fazenda, buscava de todas as formas protegê-lo da obsessão da esposa. Ele e Jurema viviam um romance proibido que só lhes trazia sofrimento e dor. Ambos guardavam um segredo que mudaria para sempre a vida do negrinho. Sinhá Maria Henriqueta, em meio ao desespero para engravidar, buscava ajuda dos velhos escravos, através das rodas de conversa, nas noites em que os negros se reuniam para conversar com seus ancestrais pleiteando ajuda espiritual. Foi num desses encontros que eles descobriram detalhes obscuros da perversa sinhá e de sua nefasta ligação com antepassados, demonstrando que a vida continua mesmo após a morte. Numa época difícil, em que alguns homens se sobrepunham a outros e tiravam proveito disso, Jurema lutava de todo jeito para desviar Tião das garras de sua cruel senhora e seu capataz. Mas nada evitou o martírio do negrinho, bem como o desenrolar das tramas do destino.
Todos os personagens desta emocionante história, ocorrida lá pelos idos do século XVII em terras brasileiras, têm um carma a purgar e muitos ensinamentos a nos transmitir. Até que Tião descubra sua verdadeira identidade, muita dor e sofrimento envolverá a todos. E o leitor não ficará de fora, pois a carga de emoção contida nesta narrativa é forte. Não haverá quem não chore diante das lições de vida que Tião irá nos proporcionar, a cada capítulo de Paixão Escrava.


Conheça mais sobre esta obra clicando aqui.

Compartilhe:

  

Você também poderá gostar de:

         


Era uma vez um espírita

Paz e Amor, Bicho!